Razões para acreditar e desacreditar

capa_video2-1
A atitude do site Razões Para Acreditar de não querer receber mais o patrocínio de uma empresa , que não teve o nome revelado, porque ela pediu para tirar do filme publicitário dois personagens cadeirantes , causou bastante repercussão nas mídias sociais durante a semana.

Intitulado Toda Forma de Amar, o vídeo da campanha publicitária de Dia dos Namorados mostrava casais reais que abrangem diversas possibilidades. De acordo com o site B9, as cenas incluíam casais héteros, gays e com deficiências física e auditiva.

Mas a ideia de ter cadeirantes nas cenas não agradou os apoiadores do projeto. Eles pediram que os personagens em cadeira de rodas fossem retirados da sequencia sob a alegação de que “poderia sugerir que os gays são deficientes”.

Entretanto, em vez dos produtores retirarem as cenas com os cadeirantes, o pessoal do Razões Para Acreditar tirou sim os parceiros do projeto. Também de acordo com o site B9, os idealizadores do projeto, Marcelo Sampaio e Vicente Carvalho, acreditam que o público não faria essa comparação.

O comportamento das duas partes mostra que ainda tem-se muito a aprender e a ensinar quando o assunto é a diversidade humana. Os produtores, que carregam o nome Razões Para Acreditar, mantiveram-se firmes na proposta que pensaram, mesmo sem o dinheiro. Enquanto a empresa, que se dizia apoiadora, não entendeu nada do recado que o vídeo quer passar.

Agora, Sampaio e Carvalho querem fazer a campanha, com os cadeirantes e todos os outros casais, por meio de financiamento coletivo, o chamado crowdfunding, com os leitores do site deles.

Deixe um comentário