Muito prazer

Publicado anteriormente em 22/02/12012

Na minha casa, desde criança, todos me chamam de Daniel. Talvez por minha família ter vários “Luis”. Meus amigos do bairro, da escola fundamental, sempre me chamaram de Daniel. Até os professores.

Sempre estive no meio da chamada, mas era comum ouvir depois de um Leandro, um sonoro “Daniel”, quebrando a sequência alfabética da lista. Meus xarás sempre foram aquele cantor sertanejo, “o Daniel que mora ali na avenida”, Daniel da cova dos leões e assim vai.

O único lugar onde fui chamado de Luis, até então, foi no ensino médio para não haver confusão com o “legítimo” Daniel da sala.

Quando entrei no orkut, em 2004, acabei colocando meu nome completo. Ali senti o primeiro baque. Várias pessoas, que eu não mantinha muito contato, me chamavam de Luis. Eu achava muito estranho. Parecia que não era eu, mas era.

Isso se agravou, seis anos depois, quando entrei para o Twitter e para o Facebook. Uma verdadeira Avalanche de pessoas me mencionando como “Luis Daniel” surgiu e fui obrigado na marra a me acostumar que meu nome era esse.

Cheguei a conclusão, definitivamente, que é  a forma que nós nos apresentamos é que ficamos conhecidos.  Seja numa rede social online ou offline. Foi graças ao orkut e ao Facebook que aprendi meu verdadeiro nome que está no RG.

Agora, atendo prontamente ando um chamam de Luis, apesar de sentir uma saudade da época que eu era Daniel. :D

Deixe um comentário