ONU cobra ação global no Dia Internacional do Autismo

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-Moon, quer que países realizem ações conjuntas para que consigam ir ao encontro de todas as pessoas com autismo no mundo.

Chegar às pessoas com transtorno do espectro autista requer compromisso político global e melhor cooperação internacional, especialmente no compartilhamento de boas práticas. Investimentos maiores nos setores sociais, educacionais e laborais são crucialmente importantes, já que os países desenvolvidos e em desenvolvimento, da mesma forma, ainda precisam melhorar suas capacidades de ir ao encontro das singulares necessidades das pessoas com autismo e cultivar seus talentos”.

A afirmação foi publicada na mensagem assinada por ele, para o Dia Internacional de Conscientização do Autismo, hoje, 2 de abril, divulgada na semana passada.

Ele ainda ressalta que é preciso capacitar pessoas para cuidar de quem tem autismo, além de promover mais pesquisas e fazer com que elas tenham maior acesso à saúde e se insiram na sociedade.

Promover a inclusão das pessoas com deficiência, não apenas as com autismo, exige conhecer os aspectos sociais em que o indivíduo está envolvido, para que se estabeleça caminhos possíveis de se trilhar. A troca de experiências entre as diferentes culturas permite que informações comuns sejam usadas para se desenvolver políticas públicas, respeitando as particularidades de cada local.

Conhecer estes aspectos permite-se que não aja com preconceito e comportamentos equivocados.

Como já comentamos diversas vezes aqui, no Guia Inclusivo, essas datas são importantes para estimular propostas e que elas não fiquem apenas nas palavras e sim, cumpram sua missão de motivar ações, principalmente, cotidianas.

Você pode ler a mensagem do Dia Internacional de Conscientização do Autismo deste ano aqui.

Deixe um comentário