Retirada das vans prejudica passageiros do transporte adaptado em São José

O mês de fevereiro começou com transtornos para os passageiros das vans e micro-ônibus adaptados para pessoas com deficiência física e mobilidade reduzidas, em São José dos Campos.

As vans, que estavam sob intervenção judicial há cerca de quatro anos, foram requisitadas para irem a leilão não realizam o atendimento desde 31 de janeiro. Elas foram  leiloadas para o pagamento das dividas das empresas que operaravam o transporte público na cidade. Os carros haviam sido locados pela prefeitura, em 2008, para poder manter o serviço em funcionamento.

De acordo com a secretaria de transportes, das doze vans que estavam em operação até o mês passado, oito foram retiradas de circulação pela justiça. Além dos carros que sobraram, o sistema com mais oito micro-ônibus administrados pela empresa Expresso Maringá.

Entretanto, segundo relatos de passageiros, somente os oito micro-ônibus estão em circulação.

Esse tipo de transporte tem objetivo de atender principalmente quem realiza tratamentos contínuos, como fisioterapia ou mesmo escolas e faculdades. A ausência foi sentida com mais frequência a partir desta semana, quando estes locais voltaram a funcionar plenamente.

O blog verificou que várias viagens ocorridas nesta semana tiveram que ser ajudadas para atender o maior número de passageiros possível.  Mesmo estes carros podendo levar mais pessoas do que as vans, a redução de carros fez com que as viagens se acumulassem, ocasionando atrasos.

Espera – Segundo também a secretaria de transportes, uma nova empresa deve assumir todo o sistema de vans e micros em até 50 dias.

Este transporte feito por vans foi implantado em 1999, quando não havia ônibus adaptados na cidade. Atualmente, o serviço tem cerca de 1680 passageiros cadastrados e realiza 250 viagens diariamente em média.

Os atendimentos acontecem conforme o pedido de agendamento do usuário. Ele  entra em contato com a secretaria de transportes, por telefone, para programar a viagem com antecedência de duas semanas. Este tipo de transporte busca o passageiro em sua casa e o deixa no destino, na ida e na volta.

Para utilizar os carros adaptados, é necessário se credenciar gratuitamente. Mais informações.

Deixe um comentário