Rede Globo nas Paralimpíadas 2012

Na semana passada, a coluna “De prima”, do site esportivo Lancenet, destacou que a Rede Globo comprou os direitos de exibição dos Jogos Paralímpicos Londres 2012, que ocorrerão entre 29 de agosto e 9 de setembro.

De acordo com uma nota oficial divulgada pela emissora, está em estudo a possibilidade de se transmitir algumas competições ao vivo, mas sem definições até o momento. O que é certo é que serão produzidas reportagens para serem exibidas nos programas esportivos e jornalísticos em geral.

Até então, nos anos 2004 e 2008, o Comitê Paralímpico Brasileiro comprava esses direitos e os repassava para os canais interessados, como também aconteceu no Parapanamericano, em Guadalajara, no México, no ano passado.

A compra dos direitos dos jogos e a possibilidade manifestada de ocorrer transmissões ao vivo do evento é um ganho a se comemorar muito no meio esportivo das pessoas com deficiência.

A emissora foi premiada, no fim do ano passado, por fazer a melhor cobertura dos jogos em terras mexicanas, com o repórter Renato Peters, pois mostrou as competições de forma objetiva, com as vitórias e derrotas do esporte.

O que isso significa exatamente, afinal?

Mesmo que a Globo decida fazer apenas  reportagens, já pode ser considerado algo bem positivo e um reflexo dos bons resultados de nossos atletas paralímpicos nas últimas competições.

Nenhum canal compra os direitos de transmissão de um evento sem pensar na viabilidade de obter um retorno comercial com ele, mesmo que seja em nível inferior ao habitual, como seria nas Olimpíadas ou numa Copa do Mundo de futebol.

Mas para haver viabilidade comercial, é necessário também que empresas privadas invistam nesses esportes, não como algo de caráter de “responsabilidade social” e sim como algo que lhe dê retorno rentável a sua marca.

Quando há investimentos de todas as partes, quem tem mais a ganhar é o esporte.

Estamos dando os primeiros passos no segmento paralímpico neste sentido, porém, se os objetivos forem bem traçados, os atletas terão o espaço que merecem.

2 comentários sobre “Rede Globo nas Paralimpíadas 2012

  1. Belo post, Luís!
    Concordo plenamente com cada linha.
    O que falta é isso mesmo: as emissoras retratarem o esporte paralímpico como esporte de alto rendimento, não só como algo para superar a própria deficiência e coisas do gênero.
    Espero que a Globo, ainda que não transmita os jogos ao vivo, faça excelentes reportagens, mostrando o esporte paralímpico como realmente é, sem essa de bater nas teclas de “superação”, de “exemplo de vida”, porque, convenhamos, esse papo cansa demais.
    Somos atletas, acima de tudo, acima de nossas deficiências, e queremos ser vistos assim.
    Acho que os outros atletas paralímpicos concordam comigo.
    Ah, e que as empresas invistam cada vez mais em nós, que acreditem no nosso esporte. Porque, se não sabem, o Brasil é uma potência paralímpica.

  2. Perfeita a abordagem do tema. As pessoas com deficiência precisam ser tratadas com dignidade e respeito. Por favor, nada de coitadinhos e coisas assim.

Deixe um comentário