Passeata do Movimento SuperAção chega à oitava edição, de volta a onde tudo começou

De volta ao cenário original, a oitava edição da Passeata do Movimento SuperAção será realizada na Avenida Paulista, em São Paulo, no próximo sábado, 3 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

A concentração ocorrerá às 10h da manhã, na Praça Oswaldo Cruz, próxima às estações Paraíso e Brigadeiro do metrô. A saída será às 11:30 e as pessoas percorrerão o trajeto até o MASP (Museu de Arte de São Paulo), às 12:30.

Em seguida, estão programados shows e apresentações artísticas realizadas por grupos de pessoas com deficiência, com objetivo de conscientizar a todos sobre os aspectos que envolvem inclusão de pessoas com de deficiência.

Este ano também se celebra os 30 anos da data internacional estabelecida pela ONU, em 1981.

História

A primeira passeata do Movimento SuperAção aconteceu em 2004, organizada pelo ativista William Coelho, mais conhecido como Billy Saga. Nessa edição, compareceram menos de 20 pessoas, na Avenida Paulista,  e seguravam faixas com as Leis de acessibilidade e inclusão.

Nos anos seguintes, a avenida mais famosa da capital paulista foi reformada e a passeata passou a ocorrer em outros pontos, com a intenção de esses locais tem fossem adaptados.

Na sexta edição, em 2009, cerca de 200 pessoas de diversos lugares do país e até estrangeiros participaram da manifestação.

Desde o ano passado, passeata é o momento principal da “Virada Inclusiva”, promovida pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do estado de São Paulo.

Em outros lugares

Além da edição paulista, a passeata ganhou versões regionais em outros estados e na Argentina, na cidade de Santa Fé e uma em San Justo. Em 2011, o Rio de Janeiro realizou a quarta edição fluminense, em Copacabana, e os gaúchos fizeram pela primeira vez, em Porto Alegre. Para 2012, já está programada a primeira passeata em solo nordestino, na cidade de Recife, em Pernambuco.

É uma excelente oportunidade de estar em contato com outras pessoas com deficiência que lutam pela causa.

Com informações dos blogs: Assim como vocêEm busca de um sentidoMovimento SuperAção e site da revista Sentidos.

Deixe um comentário