Livro totalmente inclusivo

A literatura mexe imaginação de todos, não importa a idade, o sexo e nem a deficiência. Mas não são todos livros que estão disponíveis em versões em Braille, muito menos de forma conjunta.

Os poucos livros que encontramos por aí (perto dos incontáveis títulos à tinta) em Braille são vendidos separadamente. Entretanto, uma série de livros infantis, chamada “Coleção Adelia” rompeu com essa “máxima”.

De acordo com o blog “Assim como você”, a publicação dois elaborada com os dois estilos de escrita e um sem interferir no outro, o que não prejudica ninguém.

As edições possuem elementos que exploram os sentidos, na segunda edição, a visão e o tato. No Braille, as páginas não são furadas, é apenas o relevo dos pontos, o que não prejudica a leitura dos cegos, nem a de quem vê.

As responsáveis pelo projeto são Lia Zatz (texto). Luise Weiss (ilustrações) e Wanda Gomes (Design gráfico). A ideia do livro surgiu quanto Lia encontrou um pai que procurava um livro para a filha com deficiência visual e ela passou a pesquisar sobre o tema.

Wanda Gomes conta que Lia ela se conheceram através de suas pesquisas sobre o assunto  e em 2006 começaram a fazer os testes em uma gráfica de renome em São Paulo. Esses testes eram avaliados por instituições ligadas a pessoas com deficiência.

Em entrevista à revista “Crescer”, ela disse que equipe tem o desejo de compartilhar as inovações criadas, pois esse é um nicho de mercado carente de produtos de qualidade.

Deixe um comentário