Atendimento preferencial: muito além da lei

O sinal da escola prestes a tocar para o intervalo, todos ansiosos para se distraírem e tomar o lanche. Assim que ele dispara, a criançada sai alvoroçada para entrar na fila e pegar o leite com achocolatado com o pão com patê, afinal, quem chegar primeiro, tem preferência.

Eu vi diversas vezes esta cena na escola onde estudei no ensino fundamental, na década de 90. Entretanto quase sempre eu passava na frente de todos. Eu sabia que eu tinha direito por conta da minha deficiência e nunca me negaram isso.

Dar o lugar a uma pessoa com deficiência, um idoso ou alguém com uma mobilidade reduzida temporária vai além de se cumprir uma lei ou outra, é respeitar o próximo.  Ter consciência de que você pode estar um dia no lugar daquela pessoa.

Mas entendo que dentro de um estabelecimento de atendimento ao público, como, por exemplo, uma lanchonete ou uma locadora de vídeo, seja “estratégico” um atendimento preferencial, principalmente se vier com acessibilidade de acompanhamento.

Esses dois ingredientes, mais um produto de qualidade são uma quase receita certa para fidelizar um cliente. O contrário é inversamente impactante.

Recordo-me de dois casos que mostram bem isso. Certa vez, quando voltava do almoço, resolvi tomar um sorvete num quiosque perto do restaurante. Fiz meu pedido e logo em seguida a moça já veio pegar o dinheiro, pensei que viria na mesma velocidade., puro engano. Não marquei, mas devem ter se passado cerca de 30 minutos para entregar o meu pedido. A gerente me pediu desculpas, aceitei, para não haver discussão. Resultado: nunca mais parei lá para nada, mesmo tendo que passar por ali todos os dias.

O outro caso, agora positivo, é quando vou ao shopping e quero tomar um lanche. Sempre escolho aquele que, além de me atender rápido e de forma preferencial, pois está na lei, oferece-me auxílio, se notam que estou com certa dificuldade de encontrar local e carregar.

Não quero comparar o porte das empresas, mas isso não deve vir de seu tamanho e sim de sua visão de mundo, pois é o que faz a diferença.

1 comentário sobre “Atendimento preferencial: muito além da lei

  1. Bom dia ; quero saber dos meus direitos sou aposentado tenho mais de 65 anos,sou proprietario de uma empresa individual, tenho o direito de ser atendido em caixas de banco com senha preferencial para pto de boleto da minha Empresa. Já fui barrado é certo ou errado, favor informar se possivel obrigado

Deixe um comentário