Cadeirantes ainda encontram dificuldades para ir ao cinema

Nesta semana que antecede o Dia dos namorados, alguns namorados costumam ir ao cinema para “aquecer” o relacionamento. Mas aqueles que possuem alguém com deficiência podem encontrar um pouco mais de dificuldade para curtir esse programa a dois.

Bilheteria preferencial fechada, escadas para acessar o cinema, lugares reservados ao cadeirante muito próximo à tela. Estes são alguns exemplos que alguém com deficiência física pode encontrar quando vai ao cinema.

O atendente de telemarketing Leandro Ribeiro, que anda de cadeira de rodas, conta que um dos maiores problemas é o local reservado nas primeiras fileiras. “É horrível. Ficamos embaixo da tela, não dá para ver nada”, reclama.

Ele revela que costuma a ir a um determinado cinema, porque sabe que as condições para assistir são melhores. “Nem procuro muito não, já vou direto nele”,  comenta Ribeiro que mora em Barueri, Região Metropolitana de  São Paulo.

São José dos Campos

O Guia Inclusivo percorreu os cinemas de São José dos Campos e constatou que em cada um deles pode se verificar um problema diferente.

O Cinemark do Shopping Colinas possui a melhor acessibilidade, inclusive com lugares reservados no fundo da sala, porém é difícil encontrar a bilheteria preferencial aberta.

Já o Cinemark do CenterVale Shopping, que foi reformado há pouco tempo, ainda possui um lance de escada que faz as pessoas com deficiência entrarem pela lateral, não pela entrada principal.

No CineSystem, no Vale Sul Shopping, o local reservado para cadeira de rodas é no meio da sala de cinema, o que prejudica a visão do expectador.

O Guia Inclusivo acredita que não devem só cumprir determinada cota ou legislação de acessibilidade, mas é preciso dar condições reais de inclusão nestes locais públicos.

Deixe um comentário