Treinamento funcional para pessoas com deficiência

O sedentarismo já faz parte da vida da maioria das pessoas. Quando se trata de pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida, esta situação é ainda mais presente. As dificuldades nos movimentos aumentam com o passar do tempo.

Realizar exercícios físicos com um acompanhamento profissional e com uma meta definida é uma necessidade para quem quer sair da monotonia, mesmo com limitações físicas. Este é objetivo do treinamento funcional voltados a pessoas com deficiência.

O analista de sistemas, Claudinei Dias de Araujo, 25 anos, tem deficiência física causada por uma paralisia cerebral. Ele faz Treinamento Funcional há cerca de dois anos e ele fala das melhorias que sentiu após começar a treinar. “Meu condicionamento físico, a força. Tomei maior consciência do próprio corpo e ganhei mais independência”, afirma.

O educador físico Eden Carlos de Jesus ressalta que a metodologia é baseada na capacidade e necessidade de cada indivíduo. “Procuro ouvir muito meus alunos para saber o que eles sentem mais dificuldades e assim vamos trabalhando juntos, unimos meu conhecimento às suas necessidades. É a metodologia do saber ouvir, compreender, aplicar e colher os resultados”, conta o profissional que tem três alunos cadeirantes e uma aluna que teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Todos exercícios são personalizados e as atividades individuais.

O professor ainda explica que busca tornar seus alunos com deficiência o mais independente possível, respeitando suas limitações, porém mantendo-os sempre estimulados para que consigam vencer seus obstáculos. “Se ele precisa aumentar a força para subir e descer da cadeira, vamos traçar um plano de preparação para que seu corpo se torne forte, coordenado e flexível o suficiente para que este consiga atingir seu objetivo”, finaliza.

Deixe um comentário